É muito comum confundir menopausa e climatério, são termos que se referem à mesma fase de vida da mulher, porém, designam etapas diferentes deste processo.

A menopausa é a última menstruação fisiológica da mulher, com sua chegada, a mulher não pode mais engravidar de maneira natural, é o fim do seu ciclo reprodutivo.

Já o climatério representa o conjunto de sinais e sintomas que ocorrem antes e após a menopausa, que ocorrem principalmente devido às alterações hormonais que ocorrem nesta fase. Essas alterações hormonais causam flutuações no ciclo menstrual e tornam as menstruações mais espaçadas, é considerada menopausa quando a mulher passa pelo menos 12 meses sem menstruar.

Com o aumento da expectativa de vida, é necessário cada vez mais que os profissionais e sistemas de saúde se preparem para atender essas mulheres, para que possam passar por essa etapa com maior qualidade de vida. A menopausa é inevitável, mas não precisa ser ruim, leia abaixo o que você precisa saber para passar por essa fase da melhor maneira possível.

 

  1. A transição pela menopausa se inicia em média aos 47 anos de idade, esse período costuma durar em torno de 4 anos. Quando a menopausa ocorre antes dos 40 anos, é considerada precoce, quando ocorre bem depois dos 50 anos é considerada tardia. Apenas cerca de 10% das mulheres cessam a menstruação abruptamente, sem passar pela fase das irregularidades menstruais.
  2. Os principais sinais da menopausa são as irregularidades menstruais, fogachos, diminuição da libido, ressecamento vaginal e dor durante o ato sexual, os sintomas podem variar caso a caso.
  3. Na menopausa, a perda de tecido ósseo se acentua, isso ocorre por causa do declínio na produção de estrogênio, hormônio que tem ação protetora sobre os ossos. A osteoporose é uma doença silenciosa, as primeiras manifestações ocorrem quando já houve perda de 30 a 40% da massa óssea
  4. A diminuição na produção hormonal durante a menopausa, a longo prazo pode contribuir para o surgimento de doenças cardiovasculares
  5. A menopausa pode contribuir para o ganho de peso
  6. A reposição hormonal bioidêntica no climatério é segura. O uso de hormônios bioidênticos pode ser feito através de cremes transdérmicos, prescritos pelo seu médico. Os hormônios bioidênticos são uma classe de medicamentos estruturalmente semelhantes aos hormônios produzidos pelo organismo, por esse motivo, possuem menor incidência de efeitos colaterais
  7. O tratamento de reposição hormonal diminui a sintomatologia da menopausa, aumenta a libido, melhora a quantidade de cálcio nos ossos, diminuindo a probabilidade do desenvolvimento de osteoporose, melhora os níveis do colesterol bom (HDL) e diminui a possibilidade de doenças cardiovasculares ou coronarianas
  8. O tratamento hormonal não tem uma duração específica, seu médico deverá avaliar seu caso e determinará os hormônios, dosagens e duração do seu tratamento